Pais do tetraplégico Lambert qualificam sua morte como “crime de Estado”

0
21

Os pais de Vincent Lambert, o tetraplégico francês em estado vegetativo há mais de uma década e que faleceu nesta quinta-feira, denunciaram que sua morte foi um “crime de Estado”.

“Vincent morreu, assassinado por razão do Estado e por um médico que renunciou a seu juramento hipocrático”, declararam em comunicado divulgado por dois de seus advogados, Jean Paillot e Jérôme Triomphe.

Lançamento