Oposição do Sudão afirma que regime deu golpe para se manter no poder

0
61

A Aliança para a Mudança e a Libertação do Sudão, grupo que engloba partidos e coalizões da oposição, afirmou que o “regime” deu nesta quinta-feira um “golpe militar” para se manter no poder após derrubar o presidente Omar al Bashir.

“As autoridades do regime deram um golpe militar para reproduzir os mesmos rostos e instituições contra os quais o grande povo fez uma revolução”, disse o grupo em comunicado publicado pela Associação de Profissionais, um dos coletivos que fazem parte do movimento.

Lançamento

A aliança opositora rejeitou o comunicado “golpista” do “regime” lido minutos antes pelo chefe do Estado Maior do Sudão, o general Kamal Abdel Maaruf, que anunciou que os militares assumirão o poder durante os próximos dois anos.

“Os que destruíram o país e mataram nosso povo tentam roubar todas as gotas de sangue e suor derramadas pelo povo sudanês em sua revolução”, acrescentou o grupo na nota.

Além disso, a coalizão opositora fez um pedido à população para que continue a protestar em frente ao quartel-general das forças armadas e “em todas as regiões e nas ruas das cidades sudanesas” até que o poder seja entregue a “um governo transitório civil que represente a força revolucionária”.

“Esta é a palavra final e nossa união estará nas ruas, que nunca traem”, concluíram os opositores no comunicado. EFE

az-sr-mp/cs/rpr