0
64

Antes de comentar as notas de hoje, quero desculpar-me com os amigos pela ausência de ontem. Ocorre que o site recusou-se a publicar a edição, não sei por quais motivos; oxalá já não tenha sido censura… Após cinco tentativas frustradas, desisti. Espero que hoje corra tudo bem, pois a primeira notícia me deixou imensamente feliz e, creio, o Notalatina está divulgando com exclusividade.

Não; ainda não é o anúncio da morte do abutre insepulto do Caribe, mas a liberdade do cárcere concedida à extraordinária mulher, guerreira de primeira linha, a economista cubana MARTHA BEATRIZ ROQUE CABELLO, com quem tive a honra de trocar algumas poucas correspondências, antes da malfadada “Primavera Vermelha”, como ficou conhecida a mega operação que encarcerou 75 dissidentes do regime em março de 2002. É uma notinha pequena, ainda sem muitos detalhes mas quero compartilhá-la com os tantos amigos cubanos e brasileiros que a conheceram, dessa imensa felicidade.

Há duas pequenas mas gravíssimas notas sobre a Venezuela, dando conta daquilo que todos nós já sabemos – e o canalha delinqüente Chávez e seus admiradores lambe-botas negam – sobre as armações que estão sendo preparadas para o referendum do dia 15 de agosto. Há tempo eu comentei aqui que estava achando muito estranha a passividade com que o infeliz “goriloro” havia recebido a notícia de que iria haver sim, o referendum, que poderá sepultar seus sonhos de ser o “neo-castro”, o “todo-poderoso” da América Latina.

Mas hoje é o dia das grandes mulheres guerreiras, dessas que não se intimidam com as botas enlameadas e ensagüentadas de uns quantos canalhas vermelhos a esmagar-lhes os sonhos e os direitos mais elementares do ser humano. Me refiro à Eleonora Bruzual, esta jornalista venezuelana que fala a minha linguagem e que não tem “meias verdades” na hora de denunciar. Peço a Deus que a proteja desses monstros abjetos por sua audácia em escancarar toda a podridão escondida sob os tapetes do Palácio Miraflores, pois a perseguição à imprensa já deixou marcas muito severas; que o diga Robert Alonso, outro guerreiro destemido, hoje vivendo escondido feito um marginal foragido. Mas o dia 15 de agosto há de chegar e com ele o fim da festa desta corja de meliantes!. Quisera que os brasileiros tivessem a raça e a fibra do bravo povo venezuelano, pois há ratos demais no Planalto mas faltam vassouras e faxineiros dispostos a nos livrar, a nós também, desta praga que nos assombra há um ano e meio…

Fiquem com Deus e até amanhã!

NOTA INFORMATIVA DE CUBAEUROPA

Recebemos a notícia da libertação de MARTHA BEATRIZ ROQUE CABELLO, à qual nos produz uma algria especial e posso dizer que isto só foi possível, pela enorme solidariedade que esta extraordinária mulher soube despertar em todos os homens honestos e de boa vontade.

Cubaeuropa considera que foi uma vitória de toda a oposição cubana, sobretudo dela, esta mulher da mesma estirpe de Mariana Grajales que manteve com enorme dignidade seu direito de defender seus princípios e suas opiniões políticas, com uma conduta que nos faz sentir orgulhosos de haver nascido nessa terra.

Hoje é um dia de vitória para todos os cubanos!

Aristide Alfonso

Diretor de Cubaeuropa

Fonte: NetforCuba International – netforcuba.org

SI NON É VERO, É BENE TROVATO…

(Informe recebido ainda sem confirmação, daí o título. Entretanto, por todas as maquinações diabólicas tramadas pela dupla criminosa Castro/Chávez, já fartamente provadas e denunciadas aqui, no Notalatina, é possível que este informe seja verdadeiro. Olho, portanto, amigos venezuelanos! G.S)

Estão programados mais de 20 vôos para Cuba no C-130H da Força Aérea Venezuelana, para estas próximas semanas, levando máquinas de cedulação e pessoal de confiança. A operação denomina-se “Resgate”

Outro objetivo é trazer todos os venezuelanos que estão lá em diferentes missões, para o RR, e todos os cubanos cedulados ingressarão no país para apoiar Chávez no RR.

Os vôos saem da Base Libertador a cargo do Grupo de Transporte nº 6, sob o comando do Cel-Aviador Eutimio Criollo Villabobos.

Fonte: lavozdecubalibre.com

A VERDADE SOBRE O REPARO NO EXTERIOR

A NOVA SOCIEDADE CIVIL LATINO-AMERICANA COMUNICA A VERDADE SOBRE OS INSCRITOS NO REPARO NO EXTERIOR

As inscrições se realizaram nos Consulados. Os Consulados enviaram via mala diplomática as caixas ao CNE. As planilhas foram validadas pela direção de Registro; são mais de 200.000 e enviadas para sua inclusão à Informática.

Na Informática, seu diretor Leonardo Hernández NEGOU-SE a incluí-las e NINGUÉM protestou: nem Solbella nem Ezequiel.

Ouviu-se falar de “preço”. Será verdade, PROCER?

ATÉ QUANDO NOS VÃO NEGAR O DIREITO DE REVOGAR – PELA VIA DOS VOTOS – A ESTES ASSASSINOS E LADRÕES QUE AFUNDAM A PÁTRIA? SÃO 200.000 ASSINATURAS A MENOS, QUE PASSA REALMENTE!!!

Jorge L. De Piña

La Nueva Sociedad Civil Latinoamericana – Coordenador Interino

Fonte: www.tierradegracia.com

O “JINETERO” SINISTRO FIDEL CASTRO ORDENA A DESTRUIÇÃO DE CARTER COMO OBSERVADOR

Por Eleonora Bruzual

Quem não vê o que se flagra claramente na Venezuela ou é cego, ou simplesmente se faz cúmplice de uma tenebrosa estratégia, ordenada e motorizada desde Havana, e executada por uma Internacional Comunista-terrorista.

Paralelo em pretender dar uma imagem de regime democrático, Hugo Chávez e seus esbirros, nacionais e estrangeiros, acossam, perseguem, encarceram, ameaçam e coagem humildes venezuelanos nos bairros populares, onde me contam pessoas que vivem lá, que bandos armados, as versões venezuelanas dos CDR cubanos, visitam-lhes para amedrontá-las e ameaçá-las, assegurando-lhes que se não votarem a favor do gorila Hugo Chávez, em 15 de agosto, seus filhos e eles mesmos pagarão as conseqüências.

Assim temos que nossos bairros populares, em Caracas e no resto do país, já possui esse aspecto tenebroso, assustado, esse aspecto de gheto cercado, que têm todas as ruas na Cuba de Castro, ou qualquer cidade do defenestrado bloco soviético, onde os cidadãos eram e são meros escravos de tiranias bestiais.

Nas classes média e alta passa-se algo similar, porém com outra cenografia. Profissionais e empresários são ameaçados em tirá-los de seus trabalhos, como fizeram com mais de 20.000 trabalhadores da indústria petroleira, sem nenhum direito trabalhista nem humano. São ameaçados de perseguição em suas atividades comerciais ou industriais e de eliminar todo contrato com o Estado. Ante este panorama, que já deprimente, como o que vivi há dois dias em um cocktail de senhoras da sociedade caraquenha, que se dedicam a obras sociais, observar como – fugindo de serem ouvidas pelos que, como eu, denunciam e combatem esta extorsão comunista – duas delas ali presentes, convidavam para um evento em prol de um figurão do regime. Ou seja, quem não quer ver que aqui já temos instaurada uma tirania do medo e da coação, simplesmente é cúmplice dela.

Agora já visível o que sem dúvida é a mobilização da Internacional castro-comunista-terrorista, vemos que estes vândalos que não descansam até ver de que maneira violentam a contade popular que implacável pretende – por mecanismos democrático – revogar o mandato do gorila Hugo Chávez, o ordenança do chulo jinetero e insaciável tirano Fidel Castro, agora na voz de um esbirro, de um lacaio imposto e manejado desde Havana e desde Miraflores, sede do comando tirânico, este reitor do Conselho Nacional Eleitoral, Oscar Battaglini, sai ciriticando as reuniões que o Centro Carter realizou com os setores qualificados da oposição. Já questionam este observador, buscando desqualificar e talvez anular sua presença.

Isto aparece, ao mesmo tempo com o que foi declarado por um guru do comunismo e do terrorismo internacional, uma destas sinistras figuras que desde suas seguras e cômodas casas do primeiro mundo, suas burguesas casas seguras e suas cátedras em prestigiosas universidades de países democráticos e livres, arengam, envenenam, subvertem populações, em seu rol de recrutadores de bucha de canhão para a fúria assassina e invasora de Castro, de Marulanda, do terrorismo islâmico, da ETA, do narco-comunismo.

O lambe-botas Battaglini ataca o Centro Carter, conjuntamente com o ataque que a Jimmy Carter lhe faz esse mercenário assalariado James Petras, habitual hóspede de Castro em Havana e comentarista do Granma, Juventude Rebelde e o resto dos pasquins que na Cuba escrava pretendem dar uma imagem de imprensa digna e que não são outra coisa que vozes do patrão, repetidas por seus esbirros e lacaios, onde brilha Petras, este norte-americano colaborador da invasão cubana no Chile durante o regime de Allende, convidado permanente em Caracas, onde – junto com Ramonet e outras larvas – vem pôr as riquezas que lhes dá o gorila bananero que em troca de dinheiro roubado do povo venezuelano, respaldam e publicitam. Petras, professor na Universidade do estado de Nova York em Binghamton e quinta coluna do regime de Castro e do terrorismo internacional.

O lambe-botas Battaglini ataca o Centro Carter e Petras, figurão dessa esquerda militante transgressora, destrói Jimmy Carter – até agora um aliado de Castro – com o objetivo de conseguir o verdadeiro propósito, a verdadeira necessidade: consolidar Chávez no poder, para ter as imensas riquezas da Venezuela, financiando a subversão planetária.

Petras escreveu – ordenado por Castro, desde Havana – um artigo que foi publicado no passado 8 de julho, e que se intitula “A Verdade sobre Jimmy Carter”.

Em Caracas Battaglini busca desqualificar Carter e sua observação internacional. Tudo se encaixa, tudo é parte de uma trama sinistra, de uma mobilização da internacional terrorista: Petras chama Jimmy Carter “O chantagista sorridente”, acrescentando: “Em 15 de agosto de 2004, os votantes venezuelanos decidirão em um referendum, cuja importância é histórica e estratégica. O que está em jogo é nada menos que o futuro do mundo, do petróleo, das relações entre os Estados Unidos e a América Latina (particularmente Cuba), e o destino político e sócio-econômico de milhões de pobres urbanos e rurais…”

Acrescenta este mercenário gringo: “O referedum aparentemente “democrático” é na verdade profundamente autoritário, e seus resultados serão colonialistas e regressivos se a vitória foi da oposição”.

Enquanto um rosário de mentiras, uma repetição das desgastadas e velhas arengas fidelistas se escuta… está muito claro que sobre a Venezuela estão lançados os monstros da violência, da subversão, esses que como Petras, Ramonet, Pérez Esquivel, García Marquez, gostam de destinos turístico escravos onde alimentar suas hipócritas vidas, Castro manda atacar Carter. Destruam Carter para que sobreviva o tropeiro traidor, o goriloro bufão. Estão dispostos a tudo, estão desatados!

Portanto, SIM à democracia, SIM à liberdade, SIM à dignidade!

SIM ao revocatório do mandato de um gorila militar, traidor e amoral. O SIM de milhões de venezuelanos não poderá ser silenciado por alguns canalhas mentirosos, e menos ainda por seus cúmplices internacioanis. Porque a VENEZUELA SAIRÁ SIM DESTE PESADELO! A Venezuela não será segunda Cuba, onde há que viver das migalhas que um verdugo lança.

Miremo-nos no doloroso espelho cubano! Por isso, em 15 de agosto, todos aqui!

Fonte: www.gentiuno.com

Traduções: G. Salgueiro