Nicolás Maduro é vaiado e chamado de ditador na posse do novo presidente mexicano

Protestos no Congresso mexicano contra a presença do ditador venezuelano Nicolás Maduro

0
278

“Ditador, ditador, ditador”, gritavam os legisladores no Palácio San Lázaro, quando o novo presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, agradeceu Nicolás Maduro por seu apoio e assistência em sua posse.

O esquerdista López Obrador assumiu a presidência do México na Câmara dos Deputados acompanhada por vários líderes latino-americanos e representantes de governos mundiais.

Quase no final de seu primeiro discurso como presidente, López Obrador agradeceu e nomeou todos os líderes que expressaram seu apoio, mas quando chegou a Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, os legisladores vaiaram enquanto gritavam “ditador, ditador ditador”.

Eles também pararam em frente à arquibancada e exibiram uma enorme faixa azul com a legenda “Maduro, você não é bem-vindo”.

Desde o anúncio da visita de Maduro ao país, centenas de críticas e protestos surgiram.

E hoje os protestos não esperaram. Desde muito cedo, manifestantes se reuniram em diferentes partes da Cidade do México, especialmente nas proximidades do Congresso da União, para expressar sua insatisfação com a ditadura do presidente venezuelano Nicolás Maduro.
Entre os banners poderiam ler legendas como: “Dê-nos comida, não balas” e “Pare de matar seus filhos”.

Alguns manifestantes se reuniram nas portas do Hotel Imperial, onde se pensava que o ditador latino-americano ficaria. Essa ligação foi feita no Twitter há alguns dias sob a hashtag #SOSVENEZUELA.