Migrantes do navio “Alan Kurdi” poderão desembarcar em Malta, anuncia premier

0
9

Os 62 migrantes resgatados pelo navio humanitário “Alan Kurdi” da ONG alemã Sea Eye poderão desembarcar em Malta após 10 dias à espera de um porto, na sequência do acordo da França, Alemanha, Portugal e Luxemburgo para sua realocação.

A decisão foi anunciada neste sábado pelo primeiro-ministro maltês, Joseph Muscat, em sua conta no Twitter, afirmando também que nenhum desses migrantes permanecerá em Malta, já que o país não “pode suportar esse fardo”.