Futuro chefe militar dos EUA afirma que China é “adversário” e não “inimigo”

0
4

A China é “um adversário” dos Estados Unidos e não um “inimigo”, mas, para que isso não mude, as Forças Armadas americanas devem “estar preparadas” e não podem perder sua “vantagem”, segundo disse nesta quinta-feira no Senado o general Mark Milley, indicado como futuro chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA.

“A China não é um inimigo, e quero deixar isso claro. É um adversário (…). Em termos militares, um inimigo é aquele com o qual existe um conflito armado, com o qual você está em guerra e não estamos nessa situação”, afirmou Milley durante sabatina no Senado americano.

Lançamento