Donald Trump ordenou a criação do “Comando Espacial”

O presidente deu o primeiro passo para a formação de uma força militar para atuar no espaço, como havia anunciado em agosto

0
284
Alex Wong/Getty Images

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ordenou nesta terça-feira ao Departamento de Defesa a criação do “Comando Espacial”, uma nova estrutura organizacional anunciada em agosto para controlar as operações militares no espaço sideral.

“Eu ordeno a criação, de acordo com as leis dos Estados Unidos, do Comando Espacial dos Estados Unidos como um Comando Funcional de Combate unificado”, disse Trump em uma mensagem enviada ao secretário de Defesa, Jim Mattis.

Esta decisão constitui o primeiro passo para o objetivo do presidente de criar um novo ramo dentro das Forças Armadas chamado “Força Espacial”.

O Exército dos EUA divide o globo em comandos de combate, como o Comando Central no Oriente Médio ou o Comando Indo-Pacífico na Ásia, então um novo Comando Espacial teria o mesmo dividindo o espaço por comandos.

A medida já havia sido anunciada em agosto, quando o vice-presidente Mike Pence disse que “chegou a hora de escrever o próximo grande capítulo da história de nossas forças armadas, preparar o próximo campo de batalha onde serão convocados os melhores  americanos mais corajosos para dissuadir e derrotar uma nova geração de ameaças ao nosso povo, à nossa nação “.

O vice-presidente indicou na época que o novo regulamento estabeleceria “os passos exatos a serem dados” para a criação de um Exército dedicado à segurança no espaço.

Em uma segunda etapa, o trabalho começará com a formação das tropas que virão dos diferentes ramos do Exército e cuja missão será focar na segurança do espaço.

Na terceira etapa, seria criada uma Agência Espacial cujo objetivo seria “pesquisa e inovação” para fornecer ao Pentágono todos os recursos necessários para realizar essa nova missão.

E finalmente, a quarta etapa seria nomear um novo subsecretário de Defesa para o Espaço, que seria um civil cuja tarefa seria garantir que os “prazos e objetivos” fossem cumpridos.